Atendimento Clínico

Atendimento, formação e conexões em Neuropsicologia

Todos os atendimentos, individuais ou em grupo, são baseados em evidências científicas

Avaliação neuropsicológica de todas as faixas do ciclo vital – individual, em equipe, em diferentes idiomas (português, inglês, francês ou espanhol)

Reavaliação e acompanhamento neuropsicológicos

Intervenção Precoce-preventiva / Reabilitação / Habilitação / Estimulação neurocognitiva

Gerenciamento e consultorias para equipes multidisciplinares

Psicoterapia com estimulação neuropsicológica – de todas as faixas do ciclo vital

Clínica

Uma equipe conectada

Serviços pensados especialmente para atender suas necessidades

Avaliação

O que é e para que serve uma avaliação neuropsicológica?
A avaliação neuropsicológica procura mapear as habilidades cognitivas e socioemocionais mais desenvolvidas e estimuladas ao longo da vida da pessoa e aquelas, em contrapartida, menos desenvolvidas. Este mapeamento é feito por meio da observação clínica, entrevistas, aplicação de tarefas e de instrumentos padronizados (testes), buscando identificar as habilidades cognitivas e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

O(a) neuropsicólogo(a) procura também auxiliar pacientes, assim como as suas famílias e as equipes de atendimento de saúde e educacional, a entenderem seu nível de funcionalidade e de desempenho de atenção, memória, funções executivas (planejamento, controle de impulsos, flexibilidade de pensamento, memória para duas ou mais tarefas ao mesmo tempo, velocidade de pensamento e de execução), linguagem oral, comunicação, leitura, escrita, matemática, entre outras.

Auxilia a fazer o diagnóstico de causas emocionais e/ou cognitivas para dificuldades de aprendizagem na escola, ou no desempenho de suas atividades no trabalho. Além disso, ajuda a identificar características de comportamento, de funcionalidade e de desempenho cognitivo de quadros como:
- Ansiedade
- Depressão
- Demências (ex.: doença de Alzheimer, dentre outras)
- Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade
- Transtornos Específicos de Aprendizagem (dislexia, disortografia, discalculia)
- Transtorno do Espectro do Autismo
- Transtorno Cognitivo pós Traumatismo Cranioencefálico, Acidente Vascular Cerebral, dentre outros.

Com que idade os pacientes podem se beneficiar da avaliação neuropsicológica? Quais são as contribuições da avaliação neuropsicológica para cada faixa etária?
Na Conectare NeuroPsi, a avaliação neuropsicológica pode ser realizada em crianças pré-escolares a partir de 2 anos de idade, em crianças escolares, adolescentes, adultos, idosos e longevos. Temos equipes especializadas para cada faixa etária para atendimento individual ou em equipe.
As demandas de crianças pré-escolares mais frequentes são:
1) O desenvolvimento cognitivo, linguístico-comunicativo e socioemocional da criança está dentro do esperado para sua idade e nível de estimulação em casa/na escola?
2) O quão preparada a criança está para o próximo ano escolar?

As demandas mais comuns de crianças e de adolescentes em fase escolar são:
1) Por que a criança está com dificuldades de aprender?
2) As dificuldades de ajuste de comportamento são esperadas para a idade da criança/do adolescente? Por exemplo, o nível de desconcentração, de agitação, de demora para estudar/terminar uma tarefa escolar está dentro do esperado? Por que ocorre?
3) Quais são as estratégias de estudo e quais estratégias de aprendizagem são mais efetivas para a criança/o adolescente?
4) Quais são as habilidades e as dificuldades cognitivas que a criança apresenta em decorrência da lesão cerebral?

As demandas mais frequentes de adultos são:
1) O estresse do meu trabalho pode estar relacionado ao meu esquecimento?
2) Que mudanças podem ocorrer após ter tido um Traumatismo Cranioencefálico (TCE)?
3) Que mudanças podem ocorrer após ter tido um Acidente Vascular Cerebral (AVC)?
4) Minha ansiedade, estresse e/ou meu humor podem gerar dificuldades para me concentrar e me lembrar de informações?

As demandas mais frequentes de pessoas idosas são:
1) O esquecimento que percebo faz parte do meu envelhecimento normal? Ele pode estar relacionado à tristeza, ansiedade, estresse?
2) Como posso prevenir a doença de Alzheimer?
3) O que posso fazer para ter um envelhecimento bem sucedido?

Quando um encaminhamento para avaliação neuropsicológica é necessário?
A avaliação neuropsicológica pode ser útil sempre que houver queixas/preocupações quanto a concentração, esquecimentos, agitação, lentidão de pensamento, dificuldade de aprendizagem, mudança de comportamento afetando desempenho no dia a dia.
Equipes escolares, empresas e profissionais da área da saúde encaminham para a neuropsicologia quando precisam de auxílio no diagnóstico e, sobretudo, no plano de tratamento (com intuito de saber quais intervenções podem beneficiar o paciente considerando seu perfil cognitivo, de funcionalidade e de comportamento). Assim, contribui para decisões clínicas de várias especialidades da medicina e decisões de manejo de equipes de saúde, escolares e empresariais.
A avaliação neuropsicológica pode auxiliar a elaboração de um plano específico de estimulação cognitiva precoce-preventiva (para ajudar o paciente a chegar ao nível esperado de desenvolvimento de uma ou mais funções cognitivas), de reabilitação neuropsicológica (para auxiliar o paciente a recuperar seu nível de funcionamento o mais próximo possível de antes de um evento neurológico – como acidente vascular cerebral – derrame ou isquemia, traumatismo cranioencefálico, epilepsias, tumor cerebral, entre outros, ou episódio psiquiátrico – como surto psicótico, período de humor (depressão, mania), entre outros).
Por fim, a avaliação neuropsicológica pode ser muito importante para acompanhar a evolução do quadro ao longo do tempo ou analisar a eficácia de alguma intervenção ou terapia medicamentosa, com exames periódicos de 6 em 6 meses ou uma vez ao ano (a memória, a concentração, a inteligência e a linguagem, por exemplo, estão estáveis no mesmo nível da primeira avaliação, estão melhorando ou piorando?).

Em que línguas a avaliação neuropsicológica pode ser feita na Conectare NeuroPsi?
Realizamos este atendimento em diferentes idiomas (português, inglês, francês e/ou espanhol), conforme a demanda de cada paciente.

Quais são as fontes de encaminhamento para a avaliação neuropsicológica?
a) escolas com estudantes com dificuldade de aprendizagem/ comportamento/ cognição; b) profissionais da saúde (psicólogos, psicopedagogos, psiquiatras, neurologistas, geriatras, pediatras, terapeutas ocupacionais) com dificuldade de hipóteses diagnósticas/ condutas comportamentais, medicamentosas ou situacionais;
c) qualquer indivíduo com o objetivo de prevenção e promoção de saúde.

Intervenções

A partir da avaliação pode ser proposto, junto ao paciente e aos seus familiares/cuidadores, um plano de tratamento para que o paciente consiga atingir o maior nível possível de desempenho cognitivo, psicológico e social. Estas intervenções também poderão ser realizadas a partir de gerenciamento e de consultorias para equipes multidisciplinares.

O que é uma intervenção neuropsicológica precoce-preventiva?
Trata-se de uma intervenção destinada a fortalecer, aperfeiçoar, potencializar as habilidades cognitivas e socioemocionais, buscando otimizar ou manter os níveis de saúde e bem-estar, evitando-se ou reduzindo-se dificuldades cognitivas, de aprendizagem, comportamentais e de habilidades socioemocionais no futuro.

O que é reabilitação/ estimulação neuropsicológica?
É um programa individual, em dupla ou em pequenos grupos de estimulação de habilidades cognitivas e socioemocionais que mudaram após um quadro clínico geral, neurológico e/ou psiquiátrico. Assim, há programas de reabilitação que buscam recuperar funcionalidade cognitiva de memória, concentração, planejamento, controle de impulsos, de linguagem, de comunicação, entre outros domínios neurocognitivos.

Psicoterapia baseada na Neuropsicologia

O que é uma psicoterapia cognitivo-comportamental com estimulação neuropsicológica?
São estratégias da técnica de terapia cognitivo-comportamental e da análise funcional do comportamento são promovidas com estratégias neurocognitivas de estimulação de memória, funções executivas (planejamento, controle de impulsos, flexibilidade de pensamento, memória para duas ou mais tarefas ao mesmo tempo, velocidade de pensamento e de execução), concentração, linguagem para que o paciente se mostre o mais funcional possível em seu cotidiano.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/conectar/public_html/wp-includes/functions.php on line 4609